|
Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes
Filtrar por

Agora é a vez de Todos!


Plano de Aula do Filme Mãos de Vento e Olhos de Dentro | Ficção | De Susanna Lira | 2008 | 13 min | RJ


O que cada um de nós podemos colocar "numa folha qualquer"? A partir das nossas referências de mundo, o que nos rodeia poderá permear na produção de qualquer atividade nesse sentido, seja ela oral, escrita ou artística, dando um diagnóstico claro do momento que estamos vivendo agora. Para isso precisamos estar disponíveis e dar abertura para as crianças produzirem com leveza, assim como a música composta por Toquinho que nos inspira para o trabalho a seguir.

A proposta é trabalhar com os participantes uma reflexão sobre o ciclo da vida e as diferentes etapas nessa trajetória.





Objetivos

Promover uma conscientização com os alunos sobre inclusão.

Sensibilizar pessoas.

Aproximar crianças, adolescentes, jovens e adultos deficientes de pessoas que queiram praticar o bem.

Inspirar a solidariedade nos alunos.

Estimular a criação de poemas e textos áudio-descritivos.

Desenvolver habilidades na produção audiovisual.


Situação Didática

Etapa 1: (20 minutos)

Iniciamos o encontro com o grupo pela exibição de Meu poema surdocego , depois de exibido o professor poderá perguntar para os alunos qual o tema que eles acham que irão trabalhar.
A partir da resposta dos alunos, podemos exibir o curta "Mãos de vento e olhos de dentro".

Etapa 2: (30minutos)

Na segunda etapa, de acordo com o ciclo trabalhado, contar ou ler, o texto "Três dias para ver" de Hellen Keller, pautando-se em uma breve biografia, explicando para os alunos os triunfos dela como ser humano durante a sua jornada.

É muito importante ouvir a opinião dos alunos depois da leitura do texto e exibição dos vídeos, para entender suas proximidades com o tema, alguns podem ter pessoas na família com deficiência e seria importante compartilhar as experiências com todos da turma.

Etapa 3: (10 minutos)

O professor poderá pedir para que se formem grupos na sala para propor uma atividade prática para entrega ou produção em aula.

A partir da história do curta, do texto e do poema que abriu o tema, a sugestão é que os grupos escolham poemas ou histórias para fazerem uma gravação, simulando um trabalho de áudio-descrição para cegos.

A partir do tema ou história escolhida pelo grupo, as funções poderão ser divididas para que todos possam contribuir com o trabalho, o professor também pode incentivar o grupo a produzir um poema ou história autoral.

Etapa 4:

Para a produção da áudio-descrição, o professor poderá permitir a utilização do laboratório de informática ou mesmo de aparelhos celulares, o importante é orientar para que todos os itens a seguir sejam cumpridos e entregues junto com o produto final.
Roteiro (texto por escrito) do poema ou história a ser narrada
Gravação em mídia (cd, pendrive ou cartão de memória)
Publicação em Canal do Youtube
 Divulgação nas redes sociais em fanpages de apoio à pessoas com deficiências.
 

O professor poderá escolher com a turma um nome para esse projeto e também divulgar na instituição.

Avaliação:

Análise do envolvimento dos participantes e qualidade do trabalho entregue (escrito e audiovisual)

Acompanhamento da divulgação nas redes sociais.


Comentários

Para saber mais:

Poema - "Meu poema surdocego"

Canção - "Eu quero ver"

Texto - "Três dias para ver" Helen Keller "

Filme - "Helen Keller - o milagre de Anne Sullivan"

Referências bibliográficas:  

MOTTA, Maria Villela de Mello Lívia.

FILHO, Paulo Romeu - "Audiodescrição - Transformando imagens em palavras" Ed. Camara Brasileira de Livros, SP - 2010.


Pedagogo Autor do Plano de Aula
Filipe Macedo


Formação: Ator, contador de histórias e educador - Cursando a Pós Graduação Lato Sensu "A Arte de Contar Histórias - abordagens poéticas, perfomáticas e literárias" pela Facon, graduado em Tecnologia de Produção Audiovisual pelo Centro Universitário Anhanguera, com formação Técnica em Artes Dramáticas pelo Senac, especializado em Libras (Língua Brasileira de Sinais) pelo Instituto Peniel .
Atividades Profissionais: Consultor pedagógico do Instituto Paramitas, Educador de Comunicação na Cepac Barueri (Associação para proteção de crianças e adolescentes), Mestre e Contador de Histórias na escola Lumiar SP, Orientador Socioeducativo no Programa Jovens Urbanos da Fundação Itaú Social, Educador de Teatro na Associação Eremim - Osasco SP, diretor da Companhia de Investigação Teatral Minha, Nossa.
Nível: Ensino Superior