|
Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes
Filtrar por

A riqueza da Arte Nordestina

Filme Utilizado O Lobisomem e o Coronel | Animação | De Elvis K. Figueiredo, Ítalo Cajueiro | 2002 | 10 min | DF



Data da Experiência:19/10/2007

Nível de ensino da turma*: Ensino Fundamental II

Faixa etária da turma*: de 10 a 14 anos

Nº de alunos que assitiram esta sessão:150

Autor do relato:Claudete Moura de Souza

Instituição:SERGIO VIEIRA DE MELLO DIPLOMATA
| SP | SAO BERNARDO DO CAMPO
| Estadual
Objetivos do uso do filme
Aprender e desenvolver a arte e a cultura das regiões norte e nordeste através da Literatura de Cordel e da Arte Naif.

Sequência de atividades envolvendo o filme
Para conhecer a literatura de cordel, os alunos fizeram uma pesquisa na internet, onde puderam, teoricamente, conhecer o assunto (estrutura, temas, linguagem, rimas, versos, estrofes, etc). A segunda etapa do projeto era ter contato com o que aprenderam na teoria, manusear e ler cordéis, que foram pendurados em barbantes dentro da sala de aula. Essa etapa foi muito enriquecedora, os livretes foram lidos e era evidente a satisfação no rostinho dos alunos. O filme veio para enriquecer ainda mais o projeto. Os alunos identificaram, com comentários, a linguagem, o tema, o enredo associando às imagens. Para finalizar, em duplas, os alunos elaboraram seus próprios cordéis, inclusive, interdisciplinarmente, nas aulas de Artes, elaborando a capa, através da xilogravura.

Comente os resultados da experiência
O trabalho desenvolvido foi excelente! O filme chegou a escola no momento exato, pois o projeto "A riqueza da Arte Nordestina" já estava em andamento. Então, pudemos, ludicamente, enriquecer ainda mais o projeto. O filme, por ser uma animação, atende à faixa etária dos alunos de quinta e sexta série, fazendo com que a aceitação fosse maior. O tema do curta também foi muito discutido com os alunos, que não sabiam se sentiam pena ou raiva do vaqueiro. O Cordel cantado trouxe idéias para a turma, que resolveu também cantar seus cordéis produzidos em sala.