|
Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes
Filtrar por

Confronto de poderes

Filme Utilizado O Lobisomem e o Coronel | Animação | De Elvis K. Figueiredo, Ítalo Cajueiro | 2002 | 10 min | DF



Data da Experiência:30/10/2007

Temas transversais: Pluralidade Cultural

Nível de ensino da turma*: Educação de Jovens e Adultos

Faixa etária da turma*: acima de 18 anos

Nº de alunos que assitiram esta sessão:35

Autor do relato:cleide brasil rodrigues

Instituição:ESCOLA SENADOR PETRONIO PORTELA
| PE | JABOATAO DOS GUARARAPES
| Estadual
Objetivos do uso do filme
Conhecer a realidade do povo nordestino e o poder da oligarquia (latifundiário).
Vivenciar a cultura popular com seus versos e rimas no cotidiano do povo nordestino.
Apropriar-se da forma de reescrever textos na forma de literatura de cordel.
Conhecer os diversos tipos de impressão (livros, jornais, revistas, panfleto,etc.), ressaltando a xilogravura pela expressividade de seus traços na realidade de expressão.

Sequência de atividades envolvendo o filme
Preparação do espaço pelos alunos para veiculação do filme. Breve relato dobre o enredo do filme, com questionamentos sobre confronto de poderes - padrão x empregado. Exposição sobre diversos tipos de impressão, ressaltando a xilogravura nos livretos de literatura de cordel. Exibição do filme, orientando-os para observarem os diversos momentos da história e como os personagens são apresentados como uma folha de papel. Realizar pesquisa no ambiente escolar e comunidade local sobre a literatura de cordel. Coletar imagens que reporte ao enredo do filme para elaboração de painel. Exposição do painel no ambiente escolar com reescritura do texto em literatura de cordel.

Comente os resultados da experiência
Ficaram todos encantados com o enredo da história, as sequência das imagens feito folhas de papel, as expressões em forma humana real com a mistura de desenhos, mas que retrataram a forma de tratamento entre rico x pobre, a vivência no mundo rural, sonhos de uma jovem, lendas e fantasias na canto do violeiro em noite enluarada, onde faz denúncias, mostra os costumes dentro de uma alegria e singeleza de um povo com uma cultura rica e variada. Este curta faz um resgate da oralidade do povo nordestino, valorizando a cultura do Nordeste. Ao realizar pesquisa sobre a literatura de cordel todos comentaram que sentiram-se como personagens de cada história em seus contexto da realidade em que vivem numa comunidade carente e com múltiplos problemas sobre ocupação e poder de seu próprio espaço enquanto cidadão, sem porém deixar de lado as suas raízes culturais. Na confecção do painel muitas questões foram discutidas, tais como, proceder a coleta de imagens que retratassem o enredo da história numa visão de personagens reais e imaginários - figuras em forma humana e de papel, desenhos, caricaturas, xilografia, etc. Ao expor o painel no ambiente escolar todos ficaram fascinados pela forma de produção e confecção em que os alunos demonstraram ter adquirido conhecimentos e informações sobre a cultura popular do Nordeste.