|
Educadores
Cadastre-se para registrar os seus relatos de experiência com o uso de curtas-metragens em salas de aula e concorrer a prêmios para você e sua escola.
Filmes
Filtrar por

Uma experiência de cineclubismo na escola

Filme Utilizado O Xadrez das Cores | Ficção | De Marco Schiavon | 2004 | 22 min | RJ



Data da Experiência:04/07/2012

Disciplina(s): História

Temas transversais: Cidadania

Nível de ensino da turma*: Ensino Fundamental II

Faixa etária da turma*: de 10 a 14 anos

Nº de alunos que assitiram esta sessão:30

Autor do relato:RENATA TELHA F. DE OLIVEIRA

Instituição:E.M. PRESIDENTE ROOSEVELT
| RJ | RIO DE JANEIRO
| Municipal
Objetivos do uso do filme
- Garantir um espaço de entretenimento ao aluno; - Propor o diálogo entre alunos e professores sobre a temática do preconceito e suas diversas formas de apresentação na sociedade, através do filme exibido; - Garantir ao aluno um espaço para compartilhar suas experiências e impressões sobre o tema abordado no filme; - Contribuir, em um espaço alternativo, com a formação do aluno como cidadão, através da valorização da diferença e respeito mútuo.

Sequência de atividades envolvendo o filme
A Escola Municipal Presidente Roosevelt participa do Projeto "Cineclube nas Escolas", em parceria com a Secretaria de Educação da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, tendo, assim, recebido filmes de curtas-metragens para compor seu acervo. Nosso cineclube, denominado "Cine Presidente", funciona quinzenalmente, com filmes exibidos durante o horário do recreio dos alunos do 2º segmento do Ensino Fundamental. Tais como todos os filmes exibidos pelo cineclube, " O Xadrez das Cores" foi selecionado pelos alunos-monitores e professores Coordenadores, após assistirem e dialogarem entre si sobre as impressões que tiveram da temática abordada. Os alunos-monitores prepararam cartazes de divulgação da sessão e distribuíram ingressos para os alunos, do 6º ao 9º anos, interessados em participar da atividade. Após o filme, foi realizado um frutífero debate com os alunos sobre o curta, em que puderam expor suas opiniões sobre os papeis desempenhados pelas personagens e sobre o preconceito presente na sociedade.

Comente os resultados da experiência
A exibição do filme "O Xadrez das Cores", na E.M. Presidente Roosevelt, trouxe experiências muito positivas e impactantes na minha formação profissional. Acompanhando os monitores desde o processo de seleção até a sessão, percebi que o tema provocava reações diferentes nos alunos, que variaram de risadas à indignação. Minha primeira observação foi a de que os alunos não conseguiram compreender o significado do título do filme, o que foi se revelando, para eles, ao longo da exibição. Se as atitudes e os diálogos preconceituosos de Dona Estela com a empregada, nas primeiras cenas, produziram muitas risadas entre os que assistiam, ao longo da trama, passaram a incomodar os alunos. Ao conhecerem mais de perto a empregada, pode-se dizer que houve uma aproximação entre eles. De certo que muitos deles possuem uma realidade de vida bem parecida com a daquela mulher que perdera o filho de modo trágico. Com a revelação do modo pelo qual seu filho havia morrido, percebi que alguns alunos baixaram a cabeça ou desviaram o olhar para não participarem daquele momento. Muitos deles, por morarem em uma comunidade em conflito, conheciam de perto aquela dor. Dali em diante, não ouvi mais risadas ou brincadeiras na sala. Acredito que eles pararam para ouvir o que aquela mulher, que parecia não merecer atenção, tinha a dizer. A abordagem da afirmação da diferença e da igualdade de direitos entre brancos e negros se tornou uma mensagem clara e o "Xadrez das Cores" fez sentido. Após o filme, durante um debate realizado pelos monitores, os alunos participaram, expondo as experiências que tiveram com o preconceito - seja como vítima ou como um agressor. Acredito que o filme tenha sido uma ferramenta muito eficaz para a abordagem de uma tema tão caro ao nosso tempo presente e que ele viabilizou a concretização dos objetivos que propusemos.